15.2.12

Senadores decidem priorizar projetos de segurança pública


        A segurança pública estará entre os temas prioritários do Senado e a Casa dedicará duas semanas para debater o tema no próximo mês. A decisão dos líderes foi anunciada por Walter Pinheiro (PT-BA), após reunião com os colegas dos demais partidos e o presidente da Casa, José Sarney, realizada ontem, para definir a pauta de votações de fevereiro e março.
         — A segurança pública foi um tema explosivo no país recentemente — explicou.
O líder do PT disse que o Senado buscará contribuição para a segurança nacional. Na visão do líder do DEM, Demóstenes Torres (GO), a segurança pública deve ser "prioridade zero" para o Senado. Ele disse que, "há 20 anos, a desigualdade social vem diminuindo e a violência, aumentando. Assim, a questão não é meramente social".
        — Nas questões de segurança, o Brasil não pode esperar mais — declarou Demóstenes.
        O líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), explicou que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai organizar os projetos de segurança e reuni-los em um só documento. Informou que os líderes encaminharão por escrito as propostas que considerarem prioritárias na área.
Fonte: SENADO


RAÍZES DA VIOLÊNCIA
De. Paulo Roney Ávila Fagúndez.

        Segundo a mídia, a violência constitui-se na grande preocupação da humanidade. Nos grandes centros urbanos, especialmente, todos os dias, são cometidos crimes violentos. O policiamento é exigido. No entanto, a violência avança assustadoramente
        Parece que a violência do Estado não é suficiente para conter o ímpeto criminoso que reside em cada um. Onde estão as causas da violência?
        Em verdade, elas múltiplas. Trata-se de um fenômeno multicausal e que se agrava em determinados momentos, por força da ideologia, da religião, da cultura, enfim, de determinados fatores que surgem ( ou ressurgem ) em determinados momentos históricos.
A violência faz parte da vida. Não será eliminada. Contudo, precisa-se compreendê-la. O procedimento cirúrgico deve ser definitivamente afastado.
        Os problemas são hipercomplexos. A violência decorre do próprio sistema patriarcal que tudo impõe. O sistema penitenciário não consegue manter a paz social porque ele próprio se constitui num sério problema. Onde colocar tantos presos?
O sistema penitenciário faz uso da violência para dar uma resposta da sociedade. Logicamente que assim não se chegará a lugar algum.
        A reincidência é uma demonstração da incapacidade do sistema de recuperar os presidiários. Daí a necessidade, num primeiro momento, de haver uma preocupação, por parte das autoridades e comunidade, de criação de programas tendentes ao acompanhamento dos egressos.
        Somente assim se poderão minimizar os efeitos prejudiciais do sistema repressivo.
        Contudo, o que se vê é que a pena privativa de liberdade, a cada dia, goza de menos prestígio. Cada vez mais são substituídas por penas restritivas de direitos, que se constituem em medidas salutares, porquanto se trata de fórmulas mais pedagógicas para que cada indivíduo possa reaprender a viver em sociedade.
roney.floripa.com.br/docs/raizes.docSimilares


1 comentário:

  1. Olá Batista,

    Obrigada por ter se integrado ao meu recanto.

    Louvável seu propósito, assinalado em seu perfil.

    Li os artigos. A questão da violência requer atenção prioritária e requer esforço conjunto de todos os órgãos e entidades no sentido de, pelo menos, abrandá-la.

    Abraço.

    ResponderEliminar