31.5.12

Caixão com corpo dentro fica exposto a sol e chuva no IML de Timon

Fotos reprodução

Parece até cena de filme de terror, mas não. É pura realidade e mostra o quanto estão abandonados os órgãos do governo do estado em Timon. Acreditem um caixão com corpo de um homem dentro está há mais de 30 dias nos fundos do Instituto de Medicina Legal em Timon exposto a sol e chuva. Moradores vizinhos ao instituto reclamam da situação.

A denúncia chegou ao blog do Elias Lacerda através do ex-vereador Joaquim das Neves que se indignou com o caso. Na visita que fizemos ao local na manhã desta quarta-feira, 30, constatamos que o caixão está lacrado e com uma peça de madeira em cima. Informações colhidas junto a funcionários do IML e Serviço de Verificação de Óbito (SVO) dão conta que o corpo em estado de decomposição bastante avançado, é oriundo da cidade de Parnarama e aguarda reconhecimento da família.

Pelo que apuramos o caixão está no local porque a geladeira do IML está com problema há vários dias sem ser consertada.

O titular do blog procurou o diretor do IML, um médico identificado como Joaquim Marques, mas ele não se encontrava para falar sobre o assunto.

Caso de saúde pública, a atitude da direção do IML em deixar o corpo o caixão no local, vem provocando reclamação dos vizinhos ao instituto. Dona de casa Aurilene Ribeiro conta que o caixão não tem exalado mau cheiro, entretanto reprovam que seja exposto da forma que está chamando a atenção de adultos e crianças curiosas que já foram ver de perto o objeto com o corpo.
Ex-vereador Joaquim Neves (de óculos)
conversa com morador da rua próxima ao IML
tendo ao fundo o muro do IML

 
Caso de saúde pública, a atitude da direção do IML em deixar o corpo o caixão no local, vem provocando reclamação dos vizinhos ao instituto. Dona de casa Aurilene Ribeiro conta que o caixão não tem exalado mau cheiro, entretanto reprovam que seja exposto da forma que está chamando a atenção de adultos e crianças curiosas que já foram ver de perto o objeto com o corpo.

O ex-vereador Joaquim das Neves condenou a situação. Para ele, isso é uma demonstração de pouco caso tanto com a saúde pública quanto uma falta de respeito com os mortos e vizinhos ao instituto.

Blog Elias Lacerda

Sem comentários:

Enviar um comentário