2.8.12

Presidente do Senado crê em isenção do STF sobre o mensalão.

Ministros  do Supremo Tribunal Federal durante uma sessão, a mais alta corte de Justiça.
O julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal precisa atender as expectativas nacionais, mas sem pressão nem emoção.
A opinião é do presidente do Senado, José Sarney, para quem os ministros da mais alta corte do país estão preparados para definir um veredito isento.
— É um problema da Justiça, que toda a nação está esperando, que seja um julgamento isento, um julgamento justo — avaliou.
Ele descartou a possibilidade de influência política no julgamento, afirmando que justiça significa justamente independência, com base nas leis e nas garantias constitucionais. O senador acredita que o julgamento não vai prejudicar o andamento dos trabalhos da CPI do Cachoeira, tanto quanto o período eleitoral.
— Acho que a CPI vai seguir o trabalho normal. A parte principal e mais visível ela já realizou — assinalou.
Sarney lembrou que os senadores retornam ao trabalho com duas semanas de esforço concentrado, cada uma com três dias de votação — de 7 a 9 e de 21 a 23 de agosto.

jornal do senado

Sem comentários:

Enviar um comentário