16.2.13

"POLÍTICA É SACERDÓCIO, E NÃO UM NEGÓCIO"

Fundador do Partido dos Trabalhadores, deputado Domingos Dutra (PT-MA) explica por que aderiu à rede de Marina Silva: "ética deve ser princípio de vida, e não bandeira eleitoral"; parlamentar ficou magoado, em 2010, ao ser rifado pelo partido, que decidiu apoiar Roseana Sarney na disputa pelo governo do Maranhão.

247 - Depois de 33 anos no Partido dos Trabalhadores, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) explicou por que decidiu aderir à rede de Marina Silva, em discurso neste sábado, no evento de criação da nova legenda da ex-senadora, em Brasília. "Política deve ser sacerdócio, e não apenas um negócio; ética deve ser bandeira de vida, e não uma bandeira eleitoral", disse Dutra, que foi uma das pessoas mais aplaudidas no encontro.
"Acredito num Brasil diferente, onde o homem tenha mais valor do que o boi, onde o direito fale mais alto do que a pistola e onde a liberdade esteja acima do arame farpado", afirmou. "Depois de 33 anos no PT, estou aqui para recomeçar".
No discurso, Dutra fez críticas aos dirigentes do PT, que, por conveniência eleitoral, preteriram sua candidatura ao governo do Maranhão, em 2010, e decidiram a apoiar a atual governadora Roseana Sarney, do PMDB.
Em 2014, Dutra, que é também advogado de trabalhadores rurais, pretende concorrer ao governo maranhense pela Rede de Marina Silva. "Viva nossa rede, viva Marina Silva", exclamou Dutra, ao fim do seu discurso.
(BRASIL 247)

Sem comentários:

Enviar um comentário