28.3.13

Serviços domésticos perdem mais 25 mil trabalhadores em fevereiro


O contingente de trabalhadores domésticos reduziu ainda mais em fevereiro.
Segundo a PME (Pesquisa Mensal de Emprego) divulgada nesta quinta-feira (28) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 25 mil pessoas deixaram a atividade. Nos últimos 12 meses, o montante acumulado é de 133 mil.

Com menos trabalhadores domésticos, o salário desse tipo de mão-de-obra foi o que mais se valorizou nos últimos 12 meses. O aumento foi de 7%, para R$ 768,70 em fevereiro. Apesar disso, ainda é o menor valor entre os salários oferecidos na indústria, construção, comércio, serviços, educação, saúde e administração pública.

De acordo com Cimar Azeredo, técnico do IBGE, a redução ainda não é reflexo das mudanças proporcionada pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) à categoria. "É uma tendência que vem desde o ano passado, proporcionada pelo aumento da escolaridade e mais opções de emprego e renda melhor", disse.

Apesar disso, Azeredo afirmou que o instituto ficará atento às possíveis mudanças na categoria. "Se houver uma redução mais significativa do número de empregados domésticos, a PEC poderá ter gerado efeito, inclusive, com mais pessoas trabalhando como diarista ao invés de mensalista", disse.

(Da Folha de S.Paulo).

Sem comentários:

Enviar um comentário