7.6.13

A máscara de Fernando Fialho vai caindo

Secretário de Roseana celebrou convênio de R$ 4,9 milhões com Associação para obra inexistente.


O moralista Fernando Fialho e a patroa Roseana Sarney.
Esse clã Sarney é tão cômico que chega ser uma piada. Os peemedebistas quando na situação de oposicionaistas, eram elogiados, aplaudidos, classificados como corretos, justos e de boa índole, a exemplo da governadora do Maranhão, Roseana Sarney.

Transvestidos da moralidade ao defender a bandeira do combate a corrupção em prol dos pobres e oprimidos, desta vez tiveram um lapso de memória quando trata-se do apadrinhado político de Sarney e secretário de estado do Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho, que celebrou convênio de R$ 4,9 milhões com a Associação Vera Macieira da qual possivelmente não usou as cifras corretamente.

O escândalo envolvendo Fialho é tão grande que foram constatadas inúmeras irregularidades cadastrais, a exemplo do CNPJ divergente e dos endereços inexistentes da sede do grupo conveniado.
Durante a verificação denominada “caça fantasma” coordenada pelos deputados Rubens Júnior (PCdoB) e Marcelo Tavares (PSB), foi confirmado a inexistência do povoado Trechos, nome que consta no extrato do convênio firmado pelo estado que na verdade nunca existiu.
“Fomos à Raposa e não encontramos nenhum povoado com este nome, nenhuma obra de melhoria de acesso e muito menos o endereço do grupo Vera Macieira descrito no extrato”, disse o líder da oposição.
No prédio Sousa Center, onde teria uma sala comercial da associação, está fechada sem móveis.
Mas tudo isto é, ao que parece, a ponta do iceberg que deve retirar a máscara de Fernando Fialho – titulado como “o bom samaritano”.

Sem comentários:

Enviar um comentário