6.6.13

Dilma sanciona criação de universidades no Nordeste

Bahia, Ceará e Pará receberão quatro instituições de ensino superior conforme projeto aprovado dia 28 pelo Senado, gerando oportunidades de graduação e de empregos para professores e técnicos administrativos

Entre Jaques Wagner, governador da BA, e Aloizio Mercadante,
Dilma sanciona leis Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr
A presidente Dilma Rousseff sancionou ontem as leis que criam as Universidades Federais do Sul-Sudeste do Pará (Unifesspa), do Oeste da Bahia (Ufob), do Sul da Bahia (Ufesba) e do Cariri (UFCA), aprovadas pelo Senado no dia 28 de maio.

No dia da votação em Plenário, os relatores dos projetos (PLCs 30, 31 e 32/2013) — Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Walter Pinheiro (PT-BA) e Inácio Arruda (PCdoB-CE) — ressaltaram a necessidade das universidades para os estados. Pinheiro afirmou que a urgência na votação possibilitaria o funcionamento da Ufob em 2014. Inácio Arruda lembrou que a UFCA beneficiará estados vizinhos.

— Essa conquista é do Ceará, mas com grande impacto também na Paraíba, em parte de Pernambuco e mesmo do Piauí — disse o senador.
A criação dessas universidades faz parte do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras (Reuni), do governo federal.
A UFCA será implantada a partir do desmembramento dos campi de Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato da Universidade Federal do Ceará e com a criação dos campi de Icó e Brejo Santo. Serão criados 27 cursos de graduação, tendo como meta atender 6.490 estudantes. Serão contratados 197 professores e 530 técnicos administrativos.
A Unifesspa começará a partir do desmembramento do campus Marabá da Universidade Federal do Pará, acrescido de novos campi em Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguará. Serão 12.830 vagas em 47 cursos de graduação, com 506 professores e 595 técnicos administrativos.
Na Bahia, Itabuna sediará a Ufesba, com unidades também em Porto Seguro e Teixeira de Freitas, beneficiando a população da Microrregião de Ilhéus e entorno. Contará com 36 cursos de graduação, para os quais serão contratados 617 professores, além de 859 técnicos administrativos.
No mesmo estado, a sede da Ufob será em Barreiras, com unidades em Barra, Bom Jesus da Lapa, Santa Maria da Vitória e Luiz Eduardo Magalhães. Funcionará com 35 cursos de graduação e 7.930 vagas. Serão contratados 357 professores e 408 servidores administrativos.
(Com Portal do Planalto)

Sem comentários:

Enviar um comentário