27.7.13

Prefeito mais bem pago do Brasil é de cidade pequena e pobre do Piauí de meu Deus

Da redação central do portal AI5


Adalberto Filho
O prefeito mais bem pago do Brasil tem nome e endereço. Coincidência ou não, o município que desembolsa de seus cofres valores astronômicos é um dos mais pequenos do país, também um dos menos populosos e é situado em uma das regiões mais pobres do Brasil. O município tem apenas 32 quilômetros quadrados, uma população de 2 mil e 08 habitantes (números do censo de 2010) e fica situado a 120 quilômetros de Teresina, no Piauí. Trata-se de Santo Antônio dos Milagres, onde o chefe do executivo ganha quase igual ao prefeito do Rio de Janeiro, que tem 6 milhões 323 mil e 37 habitantes.
Santo Antônio dos Milagres é um município que vive mergulhado em estrema pobreza, exceto o grupo político que manda em Santo Antônio dos Milagres desde a sua emancipação política, no ano de 1996. Para se ter uma idéia, somente no mês de janeiro, os gestores do município, a maioria parentes (primos, tia, cunhada, pai), compraram
quatro caminhonetes (sendo uma hillux e 3 S-10) poucos dias depois da posse do prefeito Adalberto Gomes Vilanova de Sousa Filho.
E é exatamente Adalberto Filho o prefeito que ganha quase igual ao chefe do executivo do município do Rio de Janeiro. Adalberto recebe todo mês salário de R$ 12 mil para administrar Santo Antônio dos Milagres. Já o prefeito da capital carioca, recebe R$ 13 mil 299 reais e 94 centavos, para administrar um município com mais de 6 milhões de habitantes.
Até mesmo o prefeito de São Luís, capital do Maranhão, ganha menos do que o prefeito de Santo Antônio dos Milagres. Em são Luís, o chefe do Executivo recebe salário mensal de R$ 9 mil. A população de São Luís é de 1 milhão, 11 mil 943 habitantes, infinitamente maior do que os 2 mil e 8 habitantes de Santo Antônio dos Milagres.
COMO O SALÁRIO SUBIU TÃO RÁPIDO?
O primeiro prefeito de Santo Antônio dos Milagres foi Adalberto Gomes Vilanova, pai do atual prefeito, Adalberto Filho. Depois foi Rosali Pereira de Araújo Sousa, que chegou a aparecer no cadastro do Bolsa Família (recebia o benefício). Ela renunciou e assumiu o seu vice, José Vilmar da Silva, ficando por 9 meses no cargo. Em seguida foi eleito Raimundo Francisco de Sousa. Todos eles são de um mesmo grupo político e aparecem como ficha suja.
Nas eleições para prefeito do ano passado, o único que poderia disputar era o motorista da prefeitura, Adalberto Filho, que, na época, chegou a ser denunciado como sendo funcionário fantasma, que estaria recebendo salário e não compareceria para trabalhar na prefeitura.
Adalberto Filho ganhou as eleições, mas seu vice, José Vilmar da Silva, que já havia sido prefeito, apareceu como inelegível e teve que entrar com mandado de segurança. O mérito até a tarde desta quinta-feira (25/07/2013), não foi julgado pelo Tribunal de Justiça do Piauí.
O salário do prefeito era de R$ 6 mil. A Câmara Municipal de Santo Antônio dos Milagres aumentou para R$8 mil e pouco tempo depois (no ano de 2013) foi aumentado novamente e chegou a cifra de R$ 12 mil.
E CADÊ O PREFEITO?
Mesmo ganhando salário igual ao prefeito de Teresina (Firmino Filho, o prefeito de Teresina recebe salário de R$ 12 mil 193 reais para administrar o município que tem 814 mil 439 habitantes), Adalberto Filho não foi encontrado nesta tarde de quinta-feira (25/07/2013) na sede da Prefeitura Municipal de Santo Antônio dos Milagres para apresentar sua versão sobre o caso.
O telefone da prefeitura (86 – 3239 0046) tocou até desligar, das 15h até às 16h13, e não tinha, sequer, um funcionário para atender.

                         publicidade

Sem comentários:

Enviar um comentário