3.8.13

Glenn Greenwald, do jornal britânico The Guardian, participará amanhã de audiência pública; foi ele quem expôs os programas secretos do governo dos EUA de interceptação de telefonemas e e-mails

Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo (E) fala sobre espionagem
ao lado Ferraço (C), Zeze Perrella e Randolfe (de pé) Foto: José Cruz
A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) receberá amanhã o colunista Glenn Greenwald, do jornal britânico The Guardian, responsável por expor os programas secretos americanos de interceptação de dados vazados pelo ex-técnico da agência de segurança americana (NSA) Edward Snowden.
Greenwald participará da audiência pública da comissão convocada para discutir as denúncias sobre a existência de uma rede de espionagem montada no Brasil pelo governo dos Estados Unidos.
A audiência foi pedida pelo presidente da comissão, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), e por Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).
Para Ferraço, Greenwald pode fornecer informações mais precisas sobre o monitoramento feito pelos americanos no país, o que irá contribuir para o relatório a ser elaborado pela comissão sobre o caso, incluindo a identificação das falhas nos sistemas de segurança brasileiros e a cobrança de uma atitude firme do governo quanto à questão.
Em audiência no mês passado, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitiu que o país tem vulnerabilidades no sigilo de comunicações eletrônicas e telefônicas.
O americano Greenwald, que também é advogado e blogueiro, vive no Rio há oito anos. Em maio, publicou reportagem no The Guardian sobre a existência de uma ordem judicial secreta que permitia à NSA monitorar milhões de registros telefônicos nos Estados Unidos.

No dia 7 de julho, uma reportagem do jornal O Globo revelou que a espionagem atingiu também o Brasil. De acordo com o texto, milhões de telefones e e-mails de brasileiros foram monitorados a partir de uma base de espionagem por satélite em Brasília, que teria funcionado pelo menos até 2002.
Jornal do Senado

Sem comentários:

Enviar um comentário