7.8.13

Programas garantem R$329 milhões a quem perdeu safra

Recursos são do Garantia Safra e Bolsa Estiagem. O atendimento vai prosseguir até a volta do inverno, previsto para o final deste ano.


Agricultor familiar: ajuda até o fim da seca (Foto:Antonio Carvalho)
Os programas Garantia Safra e Bolsa Estiagem estão transferindo mais de R$329 milhões a agricultores piauienses afetados pela seca prolongada, que há dois anos atinge praticamente todos os municípios do Estado. O atendimento vai prosseguir até a volta do inverno, previsto para o final deste ano.
Só na safra 2012/2013, o Garantia Safra - seguro que cobre os prejuízos dos agricultores familiares - está atendendo 105.174 trabalhadores em 137 municípios do Piauí. Na safra 2011/2012, o número de atendidos chegou a 89.636 em 155 municípios.
De acordo com números atualizados no fim de junho deste ano, ao final cada trabalhador piauiense inscrito no Garantia Safra terá recebido R$1,240 mil, o que corresponde à liberação de cerca de R$130 milhões na safra 2012/2013. Na safra 2011/2012, foram liberados R$111,1 milhões.
O Bolsa Estiagem, por sua vez, atende no momento a 122.459 agricultores em 198 municípios do Piauí. Ao final do programa, cada um deles terá recebido R$720, o que significa a liberação de mais de R$88,1 milhões.
“Os programas são importantes para a sobrevivência do agricultor familiar que perdeu sua plantação e que aguarda a chegada do inverno para retornar à sua roça. Eles representam um grande avanço na questão da convivência com a seca”, avalia o governador Wilson Martins.
O Bolsa Estiagem é um auxílio financeiro a agricultores familiares que vivem em situação de emergência reconhecida pelo governo. Para receber o dinheiro, o agricultor deve estar no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e possuir renda de até dois salários mínimos e não ter aderido ao Garantia Safra.
Já o programa Garantia Safra é um seguro para agricultores familiares com renda familiar mensal igual ou inferior a 1,5 salário mínimo e que vivem na área de atuação da Sudene. Tem direito ao seguro quem perder, por falta ou excesso de chuvas, pelo menos 50% da safra.
Fonte: SECOM / PI

publicidade


Sem comentários:

Enviar um comentário