16.9.13

FRAUDE NO TRABALHO JÁ ATINGE MULHER DO MINISTRO


Investigação sobre fraudes no Ministério do Trabalho atinge agora Dalva Dias, mulher do ministro Manoel Dias, do PDT; irregularidades teriam ocorrido em convênios de R$ 2,1 milhões, realizados em Santa Catarina; "não há no Brasil um gestor público que não tenha processo", diz ela.

247 - Uma reportagem do jornal Estado de S. Paulo desta segunda-feira, assinada por Andreza Matais e Fabio Fabrini (leia aqui), aproxima o escândalo das fraudes no Ministério do Trabalho do chefe da pasta, Manoel Dias, indicado ao cargo pelo PDT.
De acordo com o texto, o Tribunal de Contas de Santa Catarina decidiu investigar parcerias de R$ 2,1 milhões firmadas por Dalva Dias, que, além de esposa do ministro, foi secretária estadual de Assistência Social. Há suspeita de desvios de recursos, repassados à secretaria justamente pelo ministério do Trabalho.
Dalva Dias é também presidente do PDT em Florianópolis (SC) e teria repassado os recursos a três entidades sem atender aos critérios técnicos, segundo o Tribunal de Contas. "Quais critérios foram adotados para a escolha? Se não havia nos autos esses elementos mínimos, pergunta-se: como a secretaria distribuiu entre os institutos os cursos que pretendia contratar?", questiona um dos relatórios dos auditores.
Segundo a esposa do ministro, "não há um gestor público no Brasil que não responda a processos".
BRASIL 247
Publicidade
                                         

Sem comentários:

Enviar um comentário