7.10.13

MULHER É ESPANCADA na igreja Nossa Senhora de Fátima

POLÊMICA: POPULAÇÃO SE REVOLTA COM AGRESSÃO e se manifesta no facebook. 

Um fato revolta os piauienses nessa segunda-feira. Na noite deste domingo (06/10), uma mulher tentou entrar na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, na zona Leste de Teresina,  local conhecido como o "coração da elite católica" da capital piauiense, e foi espancada.

Agressão aconteceu em Tersina
Segundo relatos, ela é humilde, possivelmente moradora de rua, e tentou entrar na igreja para beber água no bebedouro, porém foi barrada na porta por um segurança e, ao insistir, foi agredida com o cassetete do guarda com pancadas no rosto.

Para muitos uma verdadeira ironia, uma vez que uma "ovelha", na linguagem religiosa, não deve ser recebido com um um cajado (instrumento usado pelo pastor de ovelhas) em forma de cassetete, como comentam muitas pessoas nas redes sociais.

A situação ficou tensa, pois a mulher ficou ferida e sangrando, sendo retirada da porta da igreja e levada para uma praça em frente à catedral.
No facebook, uma das tetstemunhas, Carlos Ribeiro, comentou a cena, que tem repercutido a consternação dos piauienses com o ocorrido. VEJA O VÍDEO NO BLOG RONDA 180.
sangue.jpg
Mulher ensanguentada, em frente à igreja (Foto: Karlos Ribeiro)
Veja aqui o relato dele no facebook:

Acabo de voltar da Missa na Igreja da Nossa Senhora de Fátima (Padre Tony Batista) hoje (06/10/2013) simplesmente horrorizado com o ocorrido.
Uma mulher, aparentemente moradora de rua, tão somente queria entrar na igreja pra pegar um pouco de água no bebedouro que é disponibilizado no pátio externo.
De cara, por conta de “suas vestes” ou pela falta do traje adequado pra frequentar a igreja mais elitizada da cidade, foi impedida de entrar na Casa de Deus pelo segurança do local.
Isso gerou uma indignação na mulher e consequentemente deu-se início à um pequeno tumulto na entrada. Ao tentar entrar a força, o segurança proferiu 3 ou 4 cacetadas na cabeça e no rosto dela. Viu o sangue escorrer desde a primeira “lapada”, mas continuou batendo..
Maaaaaaaano, é uma mulher, uma senhora, humilde em todos os sentidos.. que não oferecia resistência nenhuma.. apanhar dessa forma, de um homem forte, e o pior, na porta de uma igreja!?
O que era pra ser a casa de deus (e de todos), virou um ambiente altamente segregatório, elitista e egoísta! O segurança disse e repetiu que ele fez aquilo por que O PADRE NÃO QUER A PRESENÇA DESSE TIPO DE GENTE!
Na hora, o segurança quis inventar uma desculpa por ter feito aquilo. Primeiro ele disse que ela que empurrou, e por isso ele reagiu daquela forma. TOTALMENTE DESPROPORCIONAL!
Segundo, ele disse que ela ia puxar uma faca pra ele. Sendo que foi comprovado que ela não tinha nenhum tipo de arma. E mesmo que tivesse, foda-se! A reação dele continua TOTALMENTE DESPROPORCIONAL!
Eu fiquei indignado! Aquele cara devia ser encaminhado imediatamente pra uma delegacia! O flagrante estava feito… Mas nem foi.. ele tava lá dentro, de boa..
O povo foi mais ridículo ainda, por que acharam esse tipo de situação normal, nada demais.. E queriam, o quanto antes, “esconder” o que tinha acontecido! Levaram ela sangrando lá pra outra praça e ela ficou lá… Sangrando e esperando o SAMU.
Liguei pra Polícia de imediato. Mas ninguém apareceu por lá!
O povo não pode ser omisso à esse tipo de violência! A partir do momento em que passamos a tratar a violência com normalidade, ela deixa de ser um absurdo! Aí o caos tá instaurado!
‘Água gelada é pra quem tem geladeira’, Dona Maria Qualquer da Periferia.
REVOLTA NAS REDES SOCIAISApós a postagens no facebook, muitas pessoas tem se manifestado, reprovando a atitude do segurança, além de lamentar a cena da mulher ensanguentada em frente à igreja. Veja alguns comentários:
Facebook mulher.jpg
PADRE TONY TAMBÉM SE MANIFESTA
Após o episódio e a repercussão que está tendo, o padre da igreja Nossa Senhora de Fátima, Tony, emitiu um comunicado sobre o acontecido. Leia aqui na íntegra:

Pe. Tony Batista, da Paróquia da Igreja de Fátima e vigário Geral da Arquidiocese de Teresina, lamenta profundamente o ocorrido com Celina e relata as providencias que vem tomando, há muitos anos, para curá-la das drogas. Amados e amadas, Antes de tudo gostaria de falar sobre um acontecimento de ontem à noite no pátio da Igreja de Fátima. A Celina (senhora que foi agredida) é usuária de droga há mais de 20 anos. Nós a acompanhamos. Já foi internada e sempre recai. Agora mesmo estamos tentando interná-la novamente. Fizemos um pequeno apartamento para ela junto da casa paroquial e ela abandonou, alugamos uma casinha num bairro e ela, agora, já deixou a casa. Convivo com ela desde 75. Sou, inclusive, padrinho da sua filha. Sinto-me como o seu protetor. Contudo ela passa o dia todo provocando quando está em crise. Ela e um grupo que acompanha. Agora ela está péssima. Mas todo mundo conhece e já sabe quem ela é. FALTOU AO VIGILANTE O MÍNIMO DE PREPARO PARA LIDAR COM ESSES MOMENTOS. Jamais aceitaria uma coisa dessas. Quando soube procurei a Celina e ela já aceitou voltar para um tratamento de novo. Fica para mim e para as pessoas de boa vontade saber o quanto é diabólico o crack. Rogo perdão (só soube bem depois) por ter acontecido no patamar da nossa igreja. Mas é lá que ela sempre encontra o apoio, o carinho e a ajuda. Toda a comunidade é testemunha. P. Tony.

(Com informações do 180graus)

Sem comentários:

Enviar um comentário