25.11.13

Delegada quer Rebelo fora da Sejus: 'Central é a sucursal do inferno', diz

A fuga de 21 presos da Central de Flagrantes, ocorrida neste fim de semana, pode complicar a vida do Secretário de Justiça do Piauí, Henrique Rebelo. É que a presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do estado, delegada Andrea Magalhães, entrará ainda hoje com um pedido de afastamento e de responsabilização criminal pela fuga dos presos, dois deles de alta periculosidade.
“Eu já tinha questionado se precisaria acontecer uma tragédia para que algo fosse resolvido. Agora temos presos a solta, dois deles do Pará, de alta periculosidade. É antipático repetir isso todo dia. Mas já consultamos nossa assessoria jurídica e ainda hoje estaremos pedindo o afastamento do secretário e a responsabilização criminal após esta fuga, já que ele sabia que isso poderia acontecer”, disse a delegada em entrevista ao programa Bom Dia Meio Norte nesta segunda-feira (25/11)
Desde o início do ano o sindicato luta pelo esvaziamento das delegacias e distritos, que abrigam presos por muito mais tempo do que o necessário. “A Central de Flagrantes é uma sucursal o inferno, uma bomba relógio. Se não tem vagas, cabe à secretaria se organizar. Se a legislação é falha, é lenta, a população não aguenta mais e a polícia também não. Foram três dias de operações para prender um bando, apreender droga, para depois estarem todos soltos”, desabafa Andrea Magalhães.
A presidente do Sindepol deverá apresentar ainda nesta manhã as fotografias de todos os foragidos da delegacia. A lista com o nome de todos e as fotografias de dois deles seguem abaixo e qualquer informação pode ser repassada para a polícia. “Vamos com a ajuda da população e dos meios de comunicação, tentar reparar o mal que foi feito. Vamos tentar prendê-los de novo, gastar dinheiro de novo. E novamente dizemos, se não tem vaga, que faça sua função de gestor, não quero saber como vai resolver, mas tem de dar um jeito”, finaliza.
Imagem:Reprodução
Imagem: Reprodução     -      (Informações: 180graus)

Sem comentários:

Enviar um comentário