11.2.14

Em Codó, morador improvisa ponte para povoados não ficarem isolados

Imagem: Reprodução
Na zona rural de Codó, um morador improvisou uma ponte sobre o Rio Codozinho para que moradores de vários povoados não fiquem isolados no período chuvoso, quando o rio fica mais cheio.

A ponte é de madeira, com vigas amarradas, a oito metros do chão. Entre as tábuas, há buracos. Cabos de aço prendem as tábuas de um lado a outro do rio, que ficam amarrados a pedras e a troncos de árvores. Sustentando a estrutura há pedaços de ferro e madeira emendada por causa da altura.

Para quem caminha sobre a ponte, a estrutura balança o tempo inteiro. "Balança mais não cai. Eu a considero segura. Se você tiver um nervoso meio equilibrado, dá para passar sossegado", garantiu Manoel Messias, o inventor da ponte.

No entanto, até quem está acostumado a passar diz ter medo. "Dá um pouco de medo, mas a situação da região é essa e o período é de inverno. Tem que enfrentar. Até moto passar por aqui", disse o lavrador Antônio Alves.

Só em Gameleira, povoado mais próximo do improviso, 15 famílias dependem da ponte para sair do isolamento quando a água sobe. Afirmam que pedidos para a construção de uma ponte já foram feitos à prefeitura do município, mas, até agora, nunca foram atendidos.

O secretário- adjunto de Infraestrutura de Codó, Elcias Baltazar, informou que a prefeitura não tem condições de construir uma ponte, nem mesmo de madeira, no local mostrado na reportagem. Segundo ele, a construção da ponte custaria cerca de R$ 300 mil.     

Do G1 MA, com informações da TV Mirante

Sem comentários:

Enviar um comentário