31.12.14

PRÉ-CANDIDATO A 2018, JB VÊ 'BRASIL SEM LIDERANÇAS'

BRASIL 247 - Depois de renunciar à presidência do Supremo Tribunal Federal em 2014, Joaquim Barbosa se prepara para ingressar na política e disputar o Palácio do Planalto, daqui a quatro anos; sua leitura sobre o que foi este ano já dá o tom do seu discurso; "Temos instituições sólidas, aptas a funcionar satisfatoriamente", disse ele; "Porém, faltam lideranças convincentes e confiáveis. Os desajustes econômicos e a corrupção formaram a imagem do país em 2014. Lamentavelmente"; que ninguém se engane: o Batman do STF é candidatíssimo.

247 - A cada dia que passa, Joaquim Barbosa, que, em 2014, renunciou à presidência do Supremo Tribunal Federal, é mais candidato à presidência da República. Seu discurso, turbinado pela imagem que ele próprio criou ao conduzir a Ação Penal 470, será o de combate à corrupção.
É o que fica claro em sua declaração sobre o que foi este ano, numa enquete organizada pelo colunista Ancelmo Gois, do Globo, com diversas personalidades – no levantamento, JB deu nota cinco a 2014.
"Temos instituições sólidas, aptas a funcionar satisfatoriamente", disse Joaquim Barbosa. "Porém, faltam lideranças convincentes e confiáveis. Os desajustes econômicos e a corrupção formaram a imagem do país em 2014. Lamentavelmente."
Ontem, em Maceió, ele se esbaldou numa boate, onde caiu no samba (leia maisaqui).
Neste ano, Barbosa deixou o STF e iniciou a carreira de advogado e palestrante. No Judiciário, sua conduta foi marcada por mordomias, arbitrariedades, desrespeito à advocacia e ao direito de defesa.
Mas ele, naturalmente, se enxerga como uma liderança convincente e confiável. Que ninguém se engane: é candidatíssimo ao Palácio do Planalto!

Sem comentários:

Enviar um comentário