22.4.15

Acusado de matar técnica em enfermagem confessou ter matado ex-namorada na adolescência.

Marco Aurélio Teixeira da Silva confessou matar a técnica de enfermagem Wilma de Paula Costa, de 29 anos, que trabalhava no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. O assassino teria atraído a vítima, após marcar um encontro e cumpria pena em regime semiaberto, segundo o delegado Jeffrey Furtado.

Além desse crime, Marco Aurélio cumpria pena por estupro e homicídio cometido contra sua ex-companheira em 2006. Em seu depoimento à polícia, o acusado ainda confessou ter matado uma ex-namorada na adolescência.

A polícia já suspeitava de Marco Aurélio, e ontem, 21, ele foi interrogado confessando o crime, onde levou equipes da polícia e do Icrim ao local do corpo da vítima, um matagal. 

Ele foi condenado a 31 anos de reclusão em regime fechado, dos quais cumpriu regularmente seis anos da pena. Após esse prazo entrou para o regime semi-aberto, onde trabalhava como faxineiro no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. (O Imparcial)

Sem comentários:

Enviar um comentário