4.5.15

Volkswagen dá férias coletivas para 8 mil funcionários no ABC Paulista

Em abril deste ano, a empresa havia concedido o mesmo benefício para 4,2 mil funcionários da fábrica em Taubaté
Todos os funcionários da linha de produção da fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, ABC Paulista, entraram em férias coletivas nesta segunda-feira (4/5). Aproximadamente 8 mil funcionários só retomarão as atividades após 10 dias. As férias fora de época das montadores geralmente se atribui a baixa demanda.
Em abril deste ano, a empresa havia concedido o mesmo benefício para 4,2 mil funcionários da fábrica em Taubaté. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região, a medida paralisou totalmente a unidade, que produz os modelos Voyage e Up. Em ambos os casos a empresa divulgou que “a Volkswagen tem feito uso de ferramentas de flexibilização para adequar o volume de produção à demanda do mercado”.
Na região do ABC, outras duas grandes montadoras adotaram a flexibilização para diminuir a produção. Segundo o sindicato, desde fevereiro a Ford colocou 424 metalúrgicos em banco de horas. Na Mercedes-Benz, após greve de cinco dias, 500 demissões foram suspensas e foi prorrogado o layoff (suspensão temporária dos contratos) até 15 junho.
Além disso, foi aberto um novo Programa de Demissão Voluntária (PDV). De acordo com a Mercedes, aproximadamente 750 trabalhadores estão no layoff na montadora.
O último balanço da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) revela que o setor registra queda de 16,2% no acumulado do primeiro trimestre do ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Apesar do resultado negativo na comparação anual, o setor registrou alta de 22,9% entre fevereiro e março. Os cinco dias úteis a mais de março ajudam a explicar a elevação. A Ford foi procurada para comentar os dados apresentados pelo sindicato, mas não houve retorno até a publicação da matéria.

Sem comentários:

Enviar um comentário