3.6.15

PT REAGE À FALA DE GILMAR: “EXTRAPOLOU OS LIMITES”


247 – Depois da OAB, o PT reagiu hoje às declarações do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que acusou a entidade de ser "laranja do PT" em entrevista ao 247. O magistrado se referia à Ação Direta de Inconstitucionalidade apresentada pela Ordem ao STF que determina o fim do financiamento privado de campanhas. O julgamento estava no placar de 6 a 1 em favor da Adin quando Gilmar pediu vistas, interrompendo o processo por mais de um ano.
Para o deputado Wadih Damous (PT-RJ), ex-presidente da OAB-RJ, Gilmar "extrapolou todos os limites" e age com desrespeito contra a sociedade, que reconhece o papel da entidade na luta pela democracia e pelos direitos da população, e também por até o momento não ter concedido seu voto e permitido a conclusão do julgamento da Adin.
O parlamentar disse ainda que "o ministro desrespeita a Lei Orgânica da Magistratura (Loman) constantemente ao se pronunciar sobre processos que julga". "Se fosse em outro país, já teria sofrido processo de impeachment", afirmou. "O ministro Mendes desrespeita toda a sociedade brasileira, ele é useiro e vezeiro em pronunciar-se sobre processos que estão sob sua análise e tem um destempero verbal inaceitável para o cargo que ocupa", completou.
A deputada Margarida Salomão (PT-MG) chamou as declarações de Gilmar Mendes de "pura grosseria, ultrajantes e um acinte à história", uma vez que, segundo ela, o ministro ignorou o papel histórico da OAB na construção da democracia no Brasil. "Ataques grosseiros geram reações simétricas, então, perguntamos: o ministro Gilmar Mendes é laranja de quem?", perguntou a deputada.
A OAB, presidida por Marcus Vinícius Coêlho, também reagiu ontem à entrevista e exigiu "respeito" do magistrado. "Com a declaração o ministro atinge não somente a OAB, mas também os seis ministros do Supremo que votaram a favor da ação que discute o financiamento de empresas nas eleições. Seriam os seis ministros laranjas?", questionou, em nota, a entidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário