24.7.15

Flávio Dino defende acordo nacional pela governabilidade

O ministro de Estado Chefe de Assuntos Estratégicos, Mangabeira Unger, defendeu a força da política regional e o seu papel como colaboradora das instituições federais

A construção de um entendimento nacional pela governabilidade, o respeito à autonomia das instituições brasileiras e a dimensão da governabilidade social. Estes foram alguns dos pontos defendidos pelo governador Flávio Dino durante a 11ª Reunião do Fórum de Governadores da Amazônia Legal, em Manaus.

A defesa de um acordo nacional pela governabilidade foi liderada pelo governador Flávio Dino com o objetivo de unir forças para manter a legitimidade dos governos. “A governabilidade institucional exige um debate claro entre os partidos e todas as forças políticas. Falar em impeachment é um desserviço para o Brasil, pois não há razão jurídica que sustente tal ato. O impeachment paralisa as instituições brasileiras”, afirmou o governador.

A estabilidade institucional, a autonomia das instituições e a governabilidade social foram defendidas por Flávio Dino durante o encontro de governadores. O governador lembrou que a Operação Lava Jato e suas consequências não podem ser a principal pauta da política do país. “A política não pode ser governada pelo Ministério Público, pelo Judiciário ou pela Polícia. Cada instituição tem o seu valor e deve cumprir com o seu papel. Mas se a política está subordinada à Polícia, não existe mais lugar para a política”, afirmou Flávio Dino.

 A união das forças políticas para resolver as questões de interesse nacional foi destacada pelo governador do Maranhão. A supremacia do interesse nacional em detrimento de interesses particularistas foi outro ponto levado ao debate por Flávio Dino. “Isto é governabilidade social, unir forças para encontrar soluções de interesse nacional. Precisamos que o Brasil continue a crescer e isso só é possível ao encontrarmos o caminho político correto. Vamos mostrar ao mundo que o Brasil é maior do que esse período que estamos vivendo”, disse o governador.
 O Fórum dos Governadores da Amazônia Legal discutiu temas como o pacto federativo, financiamento da saúde pública, novos financiamentos e marco regulatório do REDD (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal). Ao final do evento, os governadores assinaram a “Carta de Manaus” com pleitos nas áreas da Educação, Saúde, Infraestrutura e Meio Ambiente que será encaminhada à presidente Dilma Rousseff.

Sem comentários:

Enviar um comentário