18.8.15

Ufma ameaçada de parar no 2º semestre após corte de R$ 38 milhões do governo

O corte de um repasse de R$ 38 milhões, somente este ano, promovido pela presidente Dilma Rousseff pode levar a Universidade Federal do Maranhão a suspender as suas atividades neste segundo semestre, advertiu o reitor Natalino Salgado, durante um encontro com parlamentares da bancada federal maranhense, em Brasília, quando apresentou projetos de interesse da Ufma.

Universidade Federal do Maranhão
Segundo Natalino, esse recurso representa 10% do custeio e 50% do orçamento total. “Isso inviabiliza o prosseguimento das obras e desenvolvimento de projetos, levando, inclusive, a uma paralisação de aulas”, alertou o magnífico.
Se já estão ameaçados de perder o ano em função de uma greve de professores que já passa de dois meses, diante dessa “notícia lamentável do reitor Natalino Salgado”, como classificaram, os estudantes não têm mais dúvida de que o ano acadêmico de 2015 está praticamente perdido.
O líder da bancada, Pedro Fernandes, foi enfático ao afirmar que tentará ajudar a Ufma agendando reuniões com os ministérios da Educação e do Planejamento, além de buscar a destinação de emendas parlamentares para salvar o semestre da Universidade Federal.
Na Assembleia – Na Assembleia Legislativa, o deputado Roberto Costa, presidente da Comissão de Educação, cobrou do Governo Federal que libere os recursos da Ufma. Costa informou que vai apresentar requerimento solicitando que a presidente Dilma e o ministro Renato Janine Ribeiro (Educação) desbloqueiem R$ 38 milhões do orçamento da Ufma.
Roberto lembrou que já havia tratado do problema enfrentado pela Ufma, na semana passada, por conta de uma visita que fez ao reitor Natalino Salgado, para tratar de assuntos referentes ao Campus de Bacabal, como a paralisação das obras do Restaurante Universitário e para pedir a construção do alojamento para os estudantes, na companhia do deputado federal João Marcelo.
O deputado defendeu que a Assembleia Legislativa mobilize a bancada federal e os senadores maranhenses em busca de uma solução para os problemas da universidade.
Os deputados Wellington do Curso e Marco Aurélio elogiaram Roberto Costa por haver abordado o assunto e pregaram também a unidade das bancadas para defender o retorno dos recursos da Ufma, que serão cortados em quase 50% por conta da crise. 
Fonte: Jornal Pequeno

Sem comentários:

Enviar um comentário